Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


"Trabalhos nocturnos"...

por Zulmiro Sarmento, em 13.10.08

     Escolhi, há dez anos atrás, o lugar do Porto Novo desta freguesia de São Mateus do Pico, para fazer uma pequena casa, segundo as dimensões exigidas pela lei, numa zona de adegas de puro basalto e com características únicas. Falo da beleza serena, do silêncio, da óptima vizinhança, da proximidade do mar e o cheiro a maresia, a protecção sadia dos salgueiros, do descer do Sol no horizonte que extasia, da existência de água, luz e acesso a todo o tipo de comunicações modernas. Um paraíso. Disse-me pessoa próxima, após a primeira noite de férias debaixo deste tecto: « Tens aqui uma pequena maravilha!». Por nada deste mundo daqui saio, a não ser para o lar de padres idosos. Tenha a lucidez de me aperceber quando estiver na hora. Tal como o fiz com minha mãe. E ela percebeu e aceitou. E a qualidade de vida lá está. Para minha alegria. E para atenuar a tristeza de viver só e sem a sua companhia.

     Ora há tempos para cá (um, dois anos, mais coisa menos coisa) este local e suas proximidades foram "povoados" por "aves nocturnas" - não me refiro às cagarras, porque essas fugiram em debandada porque não se sentem em paz, com luzes e roncos de motores - que, desde as 22 horas até 6-7 horas da madrugada, têm acampado, sobretudo à volta do Farol de São Mateus (quem não o conhece se vive à volta desta ilha do Pico?!), num frenesim de carros e carrinhas e jipes a chegar e a partir depois de irem satisfazendo as razões da visita ao local. Talvez o lugar mais famoso do Pico, na prespectiva da venda, oferta e passagem de estupefacientes de alta e baixa "cilindrada".

     Todos os dias. Mas com notória incidência nas noites e madrugadas de sextas, sábados e domingos.

      Dava-me um prazer profundo este caminho do Porto Novo, do Moinho do Júlio, e do Farol, e dos Cabeços ao Farol passando pelas antigas vigias da baleia, serem passagem diária de grupos de mulheres, homens, casais, jovens e idosos, a praticarem as famosas caminhadas saudáveis, pela tardinha dentro até alta noite. Em grupos de passo apressado e enérgico. Pois esta gente desapareceu. Ou melhor, foram aconselhados todos, por pessoas com cargos de prestígio, a evitarem de imediato a passagem por estes locais por não serem doravante seguros a todos os níveis. Ou aconselhados para deixarem livre o local para dar espaço a melhor e mais desinibida traficância. Também acredito nesta versão maquiavélica. Uma vergonha em terras do Bom Jesus.

     E aquelas pessoas da freguesia de São Mateus do Pico - muitas - que aproveitavam estes locais para usarem os seus telemóveis e o pouco de rede que vem das antenas do aeroporto da Horta, que se começaram a sentir incomodadas, inoportunas, desmancha-prazeres, deslocadas, por essas "aves nocturnas". E que se deleitavam a ouvir a voz dos seus filhos estudantes e todo um mundo de relações familiares que nestes locais se faziam entre sorrisos e lágrimas de saudade...

     Que prazer estar com os meus amigos sentados nos degraus, voltados a oeste, do Farol! Deixou de ser possível. «Vamos embora daqui! Isto é carros a mais! Ollhem as caras mafiosas daquela gente! Não me sinto seguro aqui!...».

     Senhores da PSP da Madalena do Pico: os senhores podem muito bem, pelo menos afugentá-los daqui. Umas visitinhas amiudadas e assunto resolvido. Já se vê de qualquer ponto alto da freguesia os sinais constantes de luzes de faróis, pela noite e madrugada, dessas pestes e escumalha da sociedade... Ai dos nossos filhos e filhas. Quem é educador - eu sou como padre e como professor - fica com o coração partido.

     Ou terá o povo de São Mateus se juntar todo e fazer piquetes de guarda destes locais!? Pela noite dentro. Barrando os caminhos. Com atitudes assertivas e eficazes.

     Falando com um agente da autoridade, este dizia-me: «... e a carrinha preta de tracção às quatro rodas!». Pois é.  Quem será tão sinistro condutor!? As autoridades devem andar com ele ao colo... Num lugar tão pequeno e quase deserto... 15.000 no Pico e nem chega a 1.000 em São Mateus!

     Se me acontecer alguma coisa nos próximos tempos já sabem as razões...

     Faz-me lembrar e sentir a dor dos pais da Criação Velha que perderam, talvez para sempre, o corpo do seu filho. Ou porque não comprou "produto" ou porque bateu com a língua nos dentes, sendo ou considerado, para essa(s) rede(s) mafiosas(s), persona non grata e perigosa para o negócio... Sabe-se lá o que o rapaz andava a fazer...!

        Só faltava me avisarem de que estou a espantar a "caça"!

 

     E aqui ficam  as fotos dos locais para as autoridades competentes não se perderem no caminho...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:39


6 comentários

De Sandra Amaral a 13.10.2008 às 15:21

Estimado Tio,
Concordo, plenamente, com tudo o que aqui escreveu neste seu artigo. Infelizmente, hoje em dia, as pessoas não sabem separar o mal do bem, e sentem-se muito melhor a praticar o mal, mesmo que isso destrua totalmente os seus familiares, irmãos, amigos, …, em vez de fazer o bem. Em relação ao “sinistro condutor” julgo que não são só as autoridades que andam com ele ao colo, mais alguém andou e anda, talvez por isso as coisas chegaram a este ponto.
Enfim, nunca tive essa sorte de andarem comigo ao colo, quiçá era e sou demasiado pesada, mas a vida é assim, uns nascem à beira-mar e outros no mato, uns tem tudo sem trabalharem e outros para terem alguma coisa tem que se matar a trabalhar dia e noite, todavia, mesmo assim jamais serão apreciados e amados.
E que assim seja!

De Zulmiro Sarmento a 31.10.2008 às 10:20

Não sabia que as coisas andavam assim. Procura ser forte e de convicções profundas.Beijinho.

De Apoiado a 28.10.2008 às 10:29

A verdade nua e crua, mas infelizmente nada podemos fazer perante a falta de vontade das autoridades do pico....sim porque elas sabem do que se passa mas talvez também são parte interessada...e agora com rede de telemovel em todo o lado...já o local fica mais "facil" para todo o tipo de trafico que ali queiram fazer....
Agora pergunto será que um dia as autoridades vão actuar? a verdade é só uma a caça a multa e a maquina de velocidade dão mais resultado e sem grande xatise...
para além do conhecido farol existem outros lugares em S. Mateus usados para o trafico e a vista de todos em plena luz do dia...
Em conversa com uma autoridade o comentário foi para eu....um cidadão comum tirar as matriculas e apresentar a policia....ou seja fazer o trabalho deles...enfim é por esta e por outras que o trafico aumenta...

De Zulmiro Sarmento a 31.10.2008 às 10:25

As nossas autoridades melindram-se facilmente quando e sobretudo lhes chamamos a atenção para inércias gritantes. Sempre são mulheres e filhos para sustentar e amar... portanto nada de excessos de zelo... uma bala perdida (armas legais e ilegais é o que mais há neste Pico) e acaba-se tudo!

De Cascalhinhos a 29.10.2008 às 17:38

E no café do Boavista ? E no Parque Infantil anexo?
Só não vê quem não quer e a polícia anda a fazer vista grossa. Se os moinas de cá não tem os tom... no sítio chamem polícias de fora para arrumar a casa. Ou será que só tem tom.... para se esconderem atrás de um radar de velocidade e de um jornal sentados confortavelmente no Ford Branco da caça à multa ? Mais ainda, arrumaram com os PSP que ainda faziam rondas à noite, tiraram-lhes a farda para passarem ainda mais despercebidos e agora chamam-lhes o nome pomposo de "Brigada Anti-Crime". É de partir a moca !

De Zulmiro Sarmento a 31.10.2008 às 10:42

Essa da brigada "Anti-Crime" é de rir e chorar até às lágrimas... Esses senhores que representam e são a autoridade (é preciso compreendê-los) tem mulher e filhos e o seu grande desejo diário é chegar a casa todos os dias sãos e salvos. E armas legais e ilegais é o que mais há neste Pico nas mãos de gente sem escrúpulos nenhuns...

Comentar post



formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D