Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sacerdote ordenado há mais de 20 anos e seminaristas que vão ser padres dentro de algumas horas cruzam expectativas e experiências

por Zulmiro Sarmento, em 06.07.11

Igreja: Ansiedade e confiança antecedem ordenação sacerdotal

D.R.

Lisboa, 01 jul 2011 (Ecclesia) – Ansiedade, expectativa, confiança, humildade e abertura ao inesperado são alguns dos sentimentos e atitudes de três dos sete seminaristas das dioceses de Lisboa e Guarda que vão ser ordenados padres nas próximas horas.

“Há a tendência, que eu sinto particularmente, de pensar que devia estar mais bem preparado”, admite Fernando Escola, que este sábado recebe em Lisboa, no mosteiro dos Jerónimos, a ordenação sacerdotal pela imposição das mãos do cardeal-patriarca, D. José Policarpo.

Em entrevista ao programa da ECCLESIA na Antena 1 que vai ser transmitido este domingo às 06h00, e mais tarde disponibilizado na internet, o diácono de 24 anos diz confiar na ação divina: “O resultado desta missão não depende apenas das minhas capacidades, mas do Espírito de Deus”.

Rafael Neves, de 25 anos, também se sente inquieto: “Estou a viver estes dias com a ansiedade natural de quem está prestes a abraçar um enorme desafio, que nós não conseguirmos abarcar totalmente”, reconhece o diácono que será ordenado no domingo pelo bispo da Guarda, D. Manuel Felício.

O seminarista fã de futebol e adepto do Benfica recordou ao jornal ‘Notícias da Covilhã’ que o seu “encontro com Deus” aconteceu “muito cedo”, enquadrado pela família, e o discernimento vocacional foi pontuado por “dúvidas e interrogações” que “desempenharam um papel importante” na decisão.

“Não fui eu que optei, foi Ele [Deus] que me fez optar”, sublinha por seu lado João Marçalo, de 25 anos, que também vai receber o segundo grau do sacramento da Ordem este domingo, na catedral da Guarda.

O diácono apreciador de montanhismo diz acreditar, “sem qualquer tipo de presunção”, que pode ajudar as pessoas “a viverem a fé com uma alegria e uma força libertadora e sanante”.

A rotina das celebrações que se repetem todos os dias é pontuada pelo inesperado: “Na base do ser padre está a disponibilidade para aquilo que o Senhor quiser fazer conosco”, assume Fernando Escola.

Saber adaptar-se é também uma exigência: “Muito da vida do padre passa por coisas para as quais não nos preparámos”, como tarefas de “coordenação”, “contabilidade”, “construção de igrejas”, “gestão de centros sociais”, “liderança” e “gestão de conflitos”, assinala o cónego Daniel Henriques, antigo formador no seminário.

Fernando Escola é o mais novo dos cinco diáconos do Patriarcado de Lisboa que vai ser ordenado, tendo precisado de uma autorização especial do Vaticano, já que o Direito Canónico exige como mínimo os 25 anos de idade para a ordenação presbiteral.

“Os poucos anos de vida não são impedimento para seres um grande sacerdote”, diz-lhe o padre Daniel na conversa que pode ser ouvida no programa de rádio da ECCLESIA.

O atual pároco de Algés e Cruz Quebrada, concelho de Oeiras e diocese de Lisboa, considera que “o mais difícil” é a “fidelidade às pequeninas coisas” do quotidiano, como o cuidado diário com a oração ou o acompanhamento dos pobres, excluídos e famílias.

Ser sacerdote não é uma ocupação provisória mas um estado permanente, acentua o cónego Daniel Henriques: “A palavra ‘padre’ significa ‘pai’; e ninguém olha o ser pai ou mãe como uma profissão”.

“Não representamos Cristo se andarmos a fazer de conta que somos o que não somos. Ou se é ou não se é”, frisa o pároco, para quem “o grande perigo” da vida sacerdotal é levar “uma vida dupla”.

 

in ECCLESIA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02


formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D