Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Alucinações...

por Zulmiro Sarmento, em 03.05.11

Sócrates internado no Júlio de Matos com alucinações!!!

Só ouve passos de coelho e portas a bater.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:30

De frei Bento Domingues...

por Zulmiro Sarmento, em 02.05.11

Jesus era e é o ser humano com temperatura de Deus e um sonho que nem a cruz conseguiu quebrar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:34

UMA IMAGEM CHOROSA E SENTIMENTAL, AO MEU JEITO, PARA RECORDAR O DIA DA MÃE

por Zulmiro Sarmento, em 01.05.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

OBRIGADO. MUITO OBRIGADO. VELA PELA IGREJA E PELO MUNDO QUE TANTO AMASTE E TE OFERECESTE ATÉ O PAI TE RECEBER EM SUA CASA. TODOS VIMOS: ESTAVAS CANSADO, EXAUSTO, FERIDO, MARCADO PELO SOFRIMENTO, O EVANGELHO VIVO.

por Zulmiro Sarmento, em 01.05.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05

Tema do 2º Domingo da Páscoa - Ano A

por Zulmiro Sarmento, em 01.05.11


A liturgia deste domingo apresenta-nos essa comunidade de Homens Novos que nasce da cruz e da ressurreição de Jesus: a Igreja. A sua missão consiste em revelar aos homens a vida nova que brota da ressurreição.
Na primeira leitura temos, na “fotografia” da comunidade cristã de Jerusalém, os traços da comunidade ideal: é uma comunidade fraterna, preocupada em conhecer Jesus e a sua proposta de salvação, que se reúne para louvar o seu Senhor na oração e na Eucaristia, que vive na partilha, na doação e no serviço e que testemunha – com gestos concretos – a salvação que Jesus veio propor aos homens e ao mundo.
No Evangelho sobressai a ideia de que Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã; é à volta d’Ele que a comunidade se estrutura e é d’Ele que ela recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo.
A segunda leitura recorda aos membros da comunidade cristã que a identificação de cada crente com Cristo – nomeadamente com a sua entrega por amor ao Pai e aos homens – conduzirá à ressurreição. Por isso, os crentes são convidados a percorrer a vida com esperança (apesar das dificuldades, dos sofrimentos e da hostilidade do “mundo”), de olhos postos nesse horizonte onde se desenha a salvação definitiva.

Padres Dehonianos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Pág. 4/4



formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D