Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Feio e bonzinho como o senhor...

por Zulmiro Sarmento, em 10.04.08

    

  Em 1982, um dos filmes que causou maior sucesso foi «E.T.», o EXTRATERRESTRE.

     Este filme conta a história de um simpático alienígena que chegou à Terra e foi ajudado por um menino de dez anos a escapar aos Serviços Secretos dos Estados Unidos da América podendo assim regressar novamente ao seu planeta.

     Como naquela época (anos 80) não se falava de outra coisa senão desse curioso filme, o então arcebispo de Olinda e Recife (Brasil), D. Hélder Câmara, resolveu levar ao cinema alguns meninos de um bairro pobre.

     Quando, no fim, saíram da sala, ele perguntou-lhes se tinham gostado do filme. Resposta pronta de um deles: "Eu gostei muito do ET . Ele era feio e bonzinho como o senhor!"

     O personagem do ET era, de facto, muito feio mas tão simpático que a gente ao fim acabava por se apaixonar por ele. Assim aconteceu com D. Hélder Câmara, nascido em Fortaleza, Ceará, em 7 de Fevereiro de 1909. Era baixinho, tímido e desajeitado e com um rosto patusco, mas transformava-se num gigante quando lutava contra as injustiças cometidas pelos governantes.

     Passou grande parte da sua vida afirmando que Jesus amava os pobres e que era por eles que a Igreja devia lutar. Quando morrermos, dizia, todos seremos julgados pelo acolhimento que tivermos dado aos que têm fome, aos que têm sede, aos que andam sujos..., aos que estão feridos ou são oprimidos... Desde a sua ordenação sacerdotal, em 1931, tornou-se o porta voz dos residentes nas favelas imundas , dos mendigos, dos sem abrigo, daqueles que nada tinham.

     Na minha adolescência li muito sobre ele e era tema obrigatório nas aulas de Moral os seus escritos proféticos. Outros tempos!

     Assim sendo, nada mais saboroso que esta história com a resposta na ponta da língua da criança que foi levada ao cinema.

     "Cheira-me" que um padre e uma freira, jeitosos de feição, têm hoje mais hipóteses de chamariz vocacional que um pobre desajeitado, papudo, orelhudo, de penca e modos simples! Criou-se esta mentalidade mesquinha como se a fonte das suas auto-estimas estivesse aí. Uma coisa é certa: muitos na Igreja espalham o seu charme como se fosse garantia de algum êxito apostólico! Uns tristes complexados! Ámen.

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18


formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D