Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um Domingo, um pensamento - II da Quaresma

por Zulmiro Sarmento, em 28.02.10

 

O evangelista Lucas apresenta-nos a oração como alternativa ao stress, à agitação e à dispersão, consequências de um deficiente conhecimento de nós próprios. Falar com Deus, dialogar com Ele, é, nos dias que correm (e o verbo “correr” é hoje de uma tremenda actualidade), a resposta eficaz e o caminho a seguir para a conversão. Isto se quisermos responder com a nossa fé a um mundo desorientado e cujos fundamentos se encontram pouco menos do que abalados. Mas devemos estar a todo o momento conscientes de que a relação pessoal em que consiste a oração é iniciativa de Deus. Já assim no tempo da antiga Aliança, conforme nos recorda a primeira leitura: o Senhor Deus, querendo-Se tornar mais próximo, confirma a Abraão as suas promessas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:04

Milhares na rua em defesa do casamento

por Zulmiro Sarmento, em 27.02.10

 

 
Manifestação em Lisboa contra alterações legislativas que equiparam uniões do mesmo sexo ao matrimónio

Lusa
MIlhares de pessoas, incluindo centenas de famílias, reuniram-se Sábado, dia 20, em Lisboa, numa manifestação em defesa do casamento e contra as recentes alterações legislativas que equiparam as uniões do mesmo sexo ao matrimónio, exigindo um referendo às mesmas.
“O Estado não é dono da família” ou “Queremos votar” foram alguns dos slogans repetidos pelos presentes onde se contavam ainda alguns sacerdotes e religiosas. Os manifestantes chegaram de vários pontos de país e encheram praticamente por completo as faixas centrais da Avenida da Liberdade.
Além de balões e cartazes, foi possível ver nesta manifestação bandeiras, alguns símbolos monárquicos, terços e várias imagens de Nossa Senhora.
A iniciativa é da Plataforma Cidadania e Casamento, que procurou capitalizar a “indignação” de milhares de portugueses.
Em declarações à ECCLESIA, Isilda Pegado, presidente da Federação Portuguesa pela Vida, destacou que o pedido de um referendo em nada vai contra a promessa eleitoral feita pelo governo de legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, porque "esta lei exige uma maioria mais alargada".
Depois de mais de 90 mil assinaturas terem sido entregues na Assembleia da República,esta iniciativa quer ser mais um passo para que os portugueses possam "definir a sociedade que querem", condenado "uma lei que ataca a família".
O ex-deputado António Pinheiro Torres disse, por seu lado, que a manifestação "está a corresponder à indignação que nós sentimos na sociedade portuguesa". Aos responsáveis dos órgãos de soberania, pede que ouçam esta manifestação, que qualificou como "um facto político importante".
Uma iniciativa como a deste Sábado, disse à Agência ECCLESIA, gerada apenas com a "mobilização da sociedade" e sem qualquer conotação partidária "só é possível pelo desejo de um referendo" e a vontade de "rafirmar a beleza da família e do casamento".
Já no palco montado nos Restaudores, perante os gritos de "homem e mulher" e "Família unida jamais será vencida", o socialista Cláudio Anaia manifestou-se "emocionado" com o número de pessoas que se reuniram "em defesa da célula da nossa sociedade, que é família".
"Viva a vida, viva a família, viva Portugal", gritou.
José Ribeiro e Castro, deputado do CDS-PP, falou da marcha como "um gerador" de iniciativas em favor desta causa. Após endereçar as suas condolências pelas vítimas do temporal na Madeira, em especial às "famílias enlutadas", falou da importância de "furar o cerco" político e mediático no debate sobre as uniões entre as pessoas do mesmo sexo.
"Casamento é homem e mulher. Esta lei é, por isso, uma usurpação da sociedade. O casamento não pertence ao Estado", atirou.
Na "festa da Família”, que concluiu a iniciativa, as diversas intervenções foram intercaladas por momentos musicais. Sofia Guedes, responsável por esta organização, destacou que os manifestantes contestavam o facto de "se estar a mexer num património universal que é o casamento".
Recorde-se que a esta iniciativa respondeu um conjunto de militares de Abril, entre os quais o General Garcia Leandro, que também interveio. Numa “carta aberta” subscrita por mais de duas dezenas destes militares, lamenta-se a recusa do referendo: “Vivemos agora uma nova ameaça à Liberdade. Desta vez uma conjuntura política, que nega o legítimo expressar da Soberania”.
Após a última reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o secretário deste organismo afirmou que a Igreja olhava com “simpatia” para a manifestação.
“A Igreja olha para esta movimentação com simpatia porque, seguramente, tudo aquilo que reforce os laços familiares e a estabilidade do casamento, do verdadeiro casamento, a Igreja aplaude”, precisou o Pe. Manuel Morujão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

"Visita do Papa é para todos"

por Zulmiro Sarmento, em 26.02.10

 

Bispos esperam que a sociedade portuguesa saiba acolher o Papa

A Igreja Católica em Portugal espera que a sociedade saiba acolher Bento XVI, em Maio próximo, independentemente de "credos religiosos e ideologias".

Falando aos jornalistas após a reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), em Fátima, o Pe. Manuel Morujão assegurou que o Papa tem um discurso "englobante" e que "todos são bem-vindos" para as iniciativas que marcam a viagem papal ao nosso país, de 11 a 14 de Maio.

Os Bispos decidiram não publicar, para já, uma nova nota pastoral sobre a visita, o que deverá acontecer no próximo encontro do Conselho Permanente da CEP, a 1 de Março.

Escolhido está o slogan: "Contigo caminhamos na esperança. Cristianismo, Sabedoria e Missão".

Segundo o secretário da CEP, esta mensagem de esperança quer contrariar a tendência para o "pessimismo", em especial numa altura de crise. A presença do Papa, acrescentou, visa promover "um Portugal melhor, uma Igreja melhor".

O Pe. Manuel Morujão assinalou que Bento XVI trará um "discurso que baixa à realidade", mas não espera "receitas concretas".

"O Papa situa-se a um nível profético da verdade e terá um discurso profundamente respeitoso", acrescentou, "sem proferir sentenças radicais".

Ainda esta Terça-feira foi anunciado o endereço do site oficial da visita, http://www.bentoxviportugal.pt/, no qual serão oferecidas informações sobre o Papa, documentação, material multimédia e dados relativos aos eventos da visita.

Todos os esforços serão feitos para promover a participação dos portugueses nas diversas celebrações (ver programa). Para o secretário da CEP, esta presença é um sinal de "solidariedade, sintonia, comunhão com o Papa".

Quanto aos encontros sectoriais (cultura, acção social, padres), este responsável adiantou que "ainda se está na preparação das listas" de participantes, condicionadas pela lotação dos espaços onde os mesmos irão decorrer.

Programa

A visita começa no dia 11 de Maio, com chegada marcada para as 11h00 de Lisboa, no aeroporto da Portela. Após cerimónia de boas vindas, no Mosteiro dos Jerónimos. Às 12h45, tem lugar uma visita de cortesia a Cavaco Silva, no Palácio de Belém, pelas 13h30. Pelas 18h15 inicia-se a celebração da Missa, no Terreiro do Paço.

No dia 12, Bento XVI reunir-se-á com figuras da cultura portuguesa, no Centro Cultural de Belém (10h00), e, ao meio-dia, receberá, na Nunciatura Apostólica, o Primeiro-Ministro José Sócrates.

A partida para Fátima, em helicóptero, está marcada para as 16h40. A chegada à Capelinha das Aparições acontece pelas 17h30, seguida de uma celebração com padres, religiosos, seminaristas e diáconos na igreja da Santíssima Trindade (18h00). A recitação do Rosário e a Procissão das Velas acontecem às 21h30.

No dia 13, pelas 10h00, o Papa preside à Missa. No final da cerimónia, Bento XVI visitará em privado o túmulo dos três Videntes de Fátima (Lúcia, Francisco e Jacinta).

Depois do almoço com os Bispos de Portugal, o Papa tem um encontro com os membros de "organizações da Pastoral Social", católicos ou não, às 17h00, na igreja da Santíssima Trindade, seguido de uma reunião com os Bispos do nosso país, às 18h45, na Casa de Nossa Senhora do Carmo.

Para além da Peregrinação Internacional Aniversária de Maio, em Fátima, o Papa marca presença na "Missão 2010", promovida pela Diocese do Porto. A chegada ao heliporto da Serra do Pilar, em Gaia, acontecerá pelas 09h00, seguindo Bento XVI para a Avenida dos Aliados, onde preside à Missa, às 10h15.

A despedida de Portugal acontecerá pelas 13h30, no Aeroporto Internacional do Porto, com uma breve cerimónia. O regresso a Roma está marcado para as 14h00.

 

in ECCLESIA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Família: uma vocação em crise

por Zulmiro Sarmento, em 25.02.10

Jornada diocesana reuniu 250 participantes, no Porto

250 pessoas das quatro regiões pastorais da Diocese do Porto reuniram-se no passado dia 6 para a Jornada da Família, que abordou o tema “Família por vocação – vocações nas famílias”.
Manuel Marques, responsável pelo Secretariado Diocesano da Pastoral da Família, refere que “a tónica foi a falta de vocação das famílias, porque há muitas famílias integradas na Igreja, em movimentos e grupos mas que não rezam…e limitam-se à missa dominical e isso não basta”. “Terá de haver a oração para ser o suporte das famílias. D. João Miranda iniciou mesmo a oração da manhã dizendo que vale mais a oração do que um debate”.
Como conclusão deste encontro “entende-se que pessoas não se casam pela vocação mas pelas circunstâncias. Os modelos de família já não são modelos que se adequam à juventude actual e por outro lado cada vez se casa mais tarde”, afirma Manuel Marques.
“Porque é que a fidelidade não apetece e nem sequer é considerada como um valor, quando, todos nós, exigimos uma garantia quando compramos o carro ou o televisor? Fizemos da fidelidade um papão, esquecendo-nos do modelo que é Jesus Cristo. Deus é fiel e nós temos de treinar a fidelidade para sabermos, de facto, o que ela é”, afirmou o orador Carlos Carneiro, sacerdote jesuíta.
“Ninguém casa no dia do casamento. O casamento não é um acto ou um gesto único, feito num dia. O dia do casamento é o primeiro dia em que se começa a casar. O casado casa-se todos os dias. O sacramento do matrimónio é o alimento do dia-a-dia dos casados. Os noivos, disse, preparam o dia do casamento, mas não preparam o casamento”, acrescentava.
Os trabalhos de grupo na tarde de Sábado reflectiram as questões: “O que é que Deus pede a uma família cristã? Qual a missão da família cristã no mundo? Como educar para a liberdade a partir de Cristo?
Os participantes concluíram que Deus pede às famílias que sejam autênticas igrejas domésticas, onde a oração, a interpelação, o discernimento, a transmissão dos valores, a partilha e o acolhimento tenham lugar, de tal modo que as diversas vocações surjam de modo livre, consciente e responsável, o amor matrimonial seja a expressão do amor de Deus e a fecundidade do casal e da família se veja concretizada na missão activa na sociedade.
O Pe. Jorge Madureira, Director do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional, que moderou um painel de testemunhos e apontou algumas pistas que podem ajudar na educação familiar, como a unidade na família, em casal e com os filhos; a capacidade da família responder à ânsia dos filhos, oferecendo-lhes modelos de vida; a preocupação em acompanhar os filhos e de os orientar nas suas escolhas; a importância de proporcionar aos jovens encontros com o sofrimento; a promoção de um caminho de oração na família.
D. João Miranda encerrou os trabalhos com a oração da “Missão 2010, tendo dito antes que a oração é a “chave de tudo”.
Redacção/Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar (Porto)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

E eu também!...

por Zulmiro Sarmento, em 24.02.10

EU TAMBÉM TIVE UM SALAZAGALHÃES
 
 com monitor de 12 polegadas !...
 
 E sei a tabuada, fazer contas de cabeça e
escrevo sem erros!!!!!
...Ganda máquina aquela (esta) !!...
   
  
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Nesta 1ª Semana da Quaresma

por Zulmiro Sarmento, em 23.02.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:03

Jornadas Bíblicas dos Açores

por Zulmiro Sarmento, em 23.02.10

 

As Jornadas Bíblicas dos Açores (JBA) decorrem nas ilhas Faial, Pico e Terceira, de 22 a 27 de Fevereiro, sob o tema “Estar no Mundo Sem se Ser do Mundo”.

O programa prevê abordar dois subtemas: «O sacerdócio de Jesus e o dos seus discípulos (JO 17)» e «O sacerdócio de Cristo: mediação e plenitude (HB 8, 1-10,18)», que serão expostos de igual modo, em todas as ilhas que fazem parte desse evento de cariz religioso, a cada um dos dias previstos.

Assim, as JBA irão realizar-se em primeiro lugar no Faial, no Polivalente dos Flamengos (a 22 e 23 de Fevereiro), seguindo-se o Pico, no Salão Paroquial de São Roque (dias 24 e 25); e a Terceira, no Salão da Casa do Povo da Ribeirinha (a 26 e 27), todos com início previsto às 20h00.

O conferencista será o Pe. João Alberto Correia, da Faculdade de Teologia de Braga.
 
in ECCLESIA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Melhores celebrações quaresmais nos 300 anos do Lausperene

por Zulmiro Sarmento, em 22.02.10

D. Jorge Ortiga apresenta Nota na Internet

As celebrações comemorativas dos 300 anos da instituição do Lausperene em Braga “devem ser aproveitadas para uma maior consciencialização do valor e importância desta realidade de fé na vida dos cristãos e das comunidades. Sem este trabalho, tudo permanecerá na mesma, depois de iniciativas que apenas cansaram”, afirma D. Jorge Ortiga na nota pastoral "Louvor perene", tornada pública pelo Paço Episcopal através da internet e com um vídeo do YouTube.
No documento, o Arcebispo de Braga afirma que celebrar os 300 anos do Lausperene, em pleno Ano Sacerdotal, “é um dom de Deus, uma graça especial que merece a atenção de todos: pastores e fiéis. Somos convidados a dar graças pela imensa riqueza que, ao longo de três séculos, a Igreja Arquidiocesana recebeu”, mas, acrescenta, “somos também convidados a pensar que a Eucaristia é para o Sacerdócio e o Sacerdócio para a Eucaristia”.
O Arcebispo de Braga deixa votos de que “as considerações desta Nota Pastoral sejam um apelo para ousar aprofundar, mais responsavelmente, a doutrina da Igreja sobre estes dois sacramentos: Eucaristia e Sacerdócio”.
No YouTube, o Cón. José Paulo fala, do mesmo modo, sobre a Nota Pastoral e a ainda sobre o impacto que a comemoração dos 300 anos do Lausperene está a ter na Arquidiocese de Braga.
Redacção/Diário do Minho

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

ILHA DA MADEIRA

por Zulmiro Sarmento, em 21.02.10

    

  Nas Eucaristias Dominicais, hoje, rezei com as Comunidades a mim confiadas, por vós Madeirenses. Pelos vossos mortos; pelos muitos de vós que estão em luto insuportável; pelos vossos desalojados; para que sequem as lágrimas o mais depressa possível; para que arregassem as mangas porque o trabalho é gigantesco; para que nunca desanimem em relação ao futuro; para que continueis a ser a «Pérola do Atlântico» e a delícia de tantos que continuarão a visitar-vos como turistas e amigos; ...

    Eu continuarei sempre a gostar da Madeira e de Porto Santo. Terra linda. Onde dá sempre gosto revisitar.

    Que nunca falte a solidariedade espiritual e material ao seu Bispo e Diocesanos, Governantes, Povo em geral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:58

A partir de hoje

por Zulmiro Sarmento, em 21.02.10

    Com a tomada de posse do padre Marco Martinho para pároco de São Mateus do Pico, tornei-me, com 50 anos de idade, o pároco mais velho da Ouvidoria e Ilha do Pico.

    Como o tempo passa! E no ano do meu jubileu sacerdotal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:35

Pág. 1/4



formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

Passaram por aqui

web counter free



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D