Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


GOSTAVA TANTO DE DAR AULAS MAS NÃO HÁ TEMPO. PRIMEIRO ESTÁ A PAPELADA...

por Zulmiro Sarmento, em 30.09.08

     Por estas semanas evite a companhia de professores. Falar com qualquer um deles pode deixá-lo em mau estado. Vivem nos dias que correm, em depressão colectiva, pressões arteriais altas, insónias... A sucessão de reformas, contra-reformas e contra-contra-reformas, a destruição do que se foi fazendo de bom - do ensino especial ao ensino artístico até passar pela importância da Filosofia no Secundário - , a incompetência desta equipa ministerial e o linchamento público de uma classe inteira tem os resultados à vista: as aulas recomeçam com professores tão motivados como um vegetariano perante um bife na pedra.

     Sabem que os espera apenas uma novidade: a avaliação do seu desempenho. E é, ao que parece, tudo o que interessa a toda a gente: a avaliação dos professores, a avaliação dos alunos, a avaliação das escolas, a avaliação do sistema educativo português. É uma obsessão querer avaliar as instituições inteiras porque é uma panaceia para a cura de todos os males possíveis e imaginários.

     Tenho uma coisa um pouco fora do comum para dizer sobre o assunto: a escola serve para ensinar e aprender. Se isto falha, os exames, as avaliações e os "rankings" são irrelevantes. Talvez não fosse má ideia, enquanto se avaliam os professores, dar-lhes tempo para eles fazerem aquilo para que lhes pagamos em vez de os soterrar em burocracia. Já ouvi uma professora suspirar em voz alta: «Deixem-me dar aulas!»  Enquanto se exigem mais e mais exames, garantir que os miúdos aprendem com algum gosto qualquer coisa entre cada um deles.

     Enquanto se fazem "rankings", conseguir que a escola seja um lugar de onde não se quer fugir. E enquanto se culpam os professores pelo atraso cultural do país, perder um segundo a ouvir o que eles têm para dizer. Agora que já os deixámos agarrados ao Xanax, acham que é possível gastar algumas energias  e dar-lhes razões para gostarem do que fazem? Se não for por melhor razão, só para desanuviar o ambiente nos edifícios onde os nossos filhos passam uma boa parte do dia.

     Primeiro resultado das falaciosas avaliações: aprender a beijar o cu aos avaliadores... além de todas as outras hipocrisias por inerência. O desenho ilustra bem o resultado.

     O histerismo de felicidade no semblante  mal disfarçado dos "manda-chuvas " das escolas é que põem um docente em franja!

     Um burocrata do ensino, ou de outra coisa qualquer, nunca devia presidir fosse ao que fosse. Quem lhes deu a autoridade para se sentirem "donos" da coisada?!... E por que são tão acríticos ao legislativo que chega às suas mãos?!

     Tive a dita de falar e interrogar o senhor Secretário Regional da Educação sobre este e outros pontos, em local próprio. Das suas palavras fiquei com a convicção que ditaduras há muitas nas escolas e Sua Ex.a tem conhecimento disso. Quantas contradições encontrei na sua exposição e na aplicação nas escolas das mesmas directivas. Neste ponto os professores têm carradas de culpa... Lá isso têm! De tempos a tempos têm a faca e o queijo na mão. 

     Baseei-me num escrito de Daniel Oliveira no Expresso para divagar sobre esta chaga da sociedade que são as escolas e as suas "autonomias" para o que interessa...

    

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 30.09.08

NINGUÉM NASCE ENSINADO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:35

Tantas vezes acontece...

por Zulmiro Sarmento, em 29.09.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:49

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 29.09.08

A PALAVRAS LOUCAS, ORELHAS MOUCAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 29.09.08

NÃO SUJES A ÁGUA QUE HÁS-DE BEBER.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 28.09.08

À NOITE TODOS OS GATOS SÃO PARDOS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19

Um Domingo, um pensamento

por Zulmiro Sarmento, em 28.09.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 28.09.08

O CORAÇÃO TEM RAZÕES QUE A PRÓPRIA RAZÃO DESCONHECE.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:16

O Trabalho de Casa

por Zulmiro Sarmento, em 26.09.08

     Uma vez, o professor deu como trabalho de casa o seguinte: «Vai ao encontro de alguém e diz-lhe que o amas». Os alunos contariam depois a experiência.

     O André, enquanto regressava a casa, pensava a que pessoa iria declarar a sua amizade. E pensou no seu padrinho.

     De facto, há cinco anos que se tinham zangado e, por isso, evitavam olhar-se olhos nos olhos.

     Ao chegar a sua casa, tocou a campainha, desejando que fosse ele a atender. E assim foi. O afilhado disse:

     — Padrinho, venho apenas para lhe dizer que o amo.

     O padrinho ficou espantado. Comoveu-se e abraçou o André dizendo:

     — Também eu te amo, mas nunca fui capaz de o dizer.

     Passados poucos dias, o padrinho adoeceu gravemente e morreu. André, felizmente, ainda tivera tempo de declarar o seu amor.

 

 

 

O jovem teve forças para fazer a reconciliação. Deu o primeiro passo. Uma atitude de grande beleza.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:35

Cada dia um

por Zulmiro Sarmento, em 26.09.08

AO AMIGO E AO CAVALO, NÃO APERTÁ-LO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Pág. 1/6



formar e informar

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Passaram por aqui

web counter free



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D